Sem ouvir a população e com Conselho parado há 8 meses, Parque planeja lanchonete

O Movimento Mães e Pais da Aclimação vem a público depois de algum tempo pedir a sua ajuda. O parque está fechado há quase dois meses, mas muito antes disso a administração simplesmente passou a ignorar o Conselho eleito pelos moradores do bairro. Está tocando obras e planejando novas intervenções sem ouvir ou sequer informar a população. Vamos explicar essa história direito:

Ataque dos “donos do poder”

Desde a eleição dos conselheiros, quando 2 membros do grupo foram eleitos pela população da Aclimação e do Cambuci como primeiro e segundo mais votados, o Movimento decidiu aguardar a retomada do Conselho e novidades relevantes no parque para voltar com a difusão de informações.

Esse recuo e silenciamento ocorreu, principalmente, devido a numerosos ataques sofridos pelo movimento e seus integrantes. Foram calúnias, agressões e difamações feitas por aqueles que são os “donos do poder” do bairro há tempos. Alguns fatos foram inclusive encaminhados à justiça.

Essa reação veio porque crescemos muito, chamamos a atenção da imprensa e abrimos um eficiente canal de diálogo com a população. Isso incomodou o coronelismo da Aclimação, e não conhecíamos o tamanho e a truculência desse poder. Como pais e mães em uma iniciativa cidadã e sem interesse financeiro, achamos por bem nos preservar um tempo, atuando apenas através dos cargos para os quais fomos eleitos: conselheiros do parque.

População deixada de lado

Acontece que, desde a eleição, em novembro, o Conselho foi na prática desativado pela atual administração do parque. A posse dos novos conselheiros, por exemplo, demorou 3 meses para acontecer. E até hoje não aconteceu nenhuma reunião. Zero. Informações, projetos e obras do parque simplesmente não chegam aos conselheiros eleitos pela população.

Para cada mínima informação é preciso pedir várias vezes, provocar, insistir e driblar uma série de supostas “justificativas” que só comprovam o óbvio: existe uma clara intenção de desmontar o Conselho e ignorar a população.

Só que o Conselho foi eleito pelos moradores e é uma ferramenta de fiscalização da comunidade – as reuniões são públicas, abertas a todos.

Reunião, nem virtual

Depois de meses empurrando essa situação com a barriga, a atual gestão ganhou mais uma aliada em sua cruzada contra a transparência e a democracia: a pandemia. Muitos de vocês que estão lendo esse texto estão em home office, fazem reuniões profissionais virtuais ou talvez sejam até obrigados a se arriscar e comparecer ao seu local de trabalho, infelizmente.

Os Conselhos Gestores de Parques, contudo, seguem sem reuniões virtuais —  e, no caso do Aclimação, já estava sem reunião presencial muito antes da pandemia. Estamos há mais de 3 meses com restrições, e reuniões de trabalho ou do poder público tem acontecido normalmente de forma virtual. Virou rotina. Menos no nosso parque.

Já são oito meses de obras em curso, projetos, decisões… tudo resolvido em gabinetes, sem uma única reunião presencial ou virtual. Deixando você de lado.

Até lanchonete. E nenhuma informação

Como todos sabem, estão pipocando em todo Brasil casos de improbidade e corrupção facilitados pela atual situação de exceção da pandemia. Em um momento assim, a fiscalização dos Conselhos é ainda mais fundamental.

Por exemplo: os conselheiros descobriram que está em curso um projeto para construir uma lanchonete no parque. Não seria interessante a população participar dessa discussão?

Onde será a lanchonete? De quem será a concessão? Vai descaracterizar alguma parte do parque? O lucro será revertido para melhorias ou vai para o bolso de alguém? Quanto de dinheiro público está envolvido, e indo para a conta de qual empresa? Você não gostaria de saber essas e outras respostas de forma oficial e transparente?…

Mas, para a atual gestão do parque, a população não existe e não deve ser ouvida ou sequer informada.

Essa situação de desrespeito não afeta só os conselheiros. E sim toda população do bairro, incluindo você que lê este texto.

E vamos refletir: A quem interessa manter o parque sem fiscalização nenhuma sobre o espaço e o dinheiro público? E, se está tudo certo, por que então tantas desculpas e tanta resistência em ser mais transparente?

Frente a esse quadro, o Movimento Mães e Pais da Aclimação pede a sua colaboração. Nos ajude a pressionar a administração do parque e a Secretaria do Verde para que eles nos ouçam. Para que a população do bairro seja respeitada.

Nosso maior patrimônio não pode servir apenas ao interesse de alguns. Ele é de todos nós.

.

Para pressionar, reclamar e denunciar esta situação:

                                                                   Administração do parque: (11) 3208-4042

Secretaria do Verde: Rua do Paraíso, 387. Tel. (11) 5187-0100

Aproveite e avise o órgão de imprensa de sua preferência! 😉

.

Parque está fechado há 3 meses, mas a população foi deixada de lado há muito mais tempo

.

Para falar conosco, mande e-mail para [email protected] . Nosso whatsapp voltará em breve. Nos envie seu celular, avisaremos quando tivermos normalizado a situação. Obrigado!


Tags: , , , , ,